sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

O CEMITÉRIO DO VAREJO (II)

Enquanto o varejo continuar a pensar apenas em preço e promoção o cemitério vai continuar a crescer. O varejo ainda não entendeu que só produto, preço e promoção não constroem nada.A estratégia de oferecer sempre produto, preço e promoção é base para o varejo. É da sua essência. É importante para o consumidor. É preciso. É praticamente impossível viver sem fazer isso. É preciso fazer e fazer muito bem. O problema é que não pode ser só isso!A marca que apóia seus esforços somente no promocional não cria vínculos com seus consumidores. Não cria vínculos com ninguém. Esse varejo que vive só do promocional estabelece uma relação fria, baseada em vantagem, que só atrai consumidores oportunistas. Enquanto você tiver a maior vantagem ele está com você. No momento em que alguém oferecer um pouquinho mais, ele se manda sem o menor compromisso. Para trazê-lo de volta você precisa oferecer mais e mais. Baixar preço cada vez mais. E oferecer mais desconto, mais brinde, mais prazo, mais vantagens. E você sabe, sempre haverá alguém que vai oferecer um pouquinho mais barato e vai fazer um pouquinho pior.O problema é que a concentração no varejo construiu um cemitério enorme de marcas que não conseguiram oferecer mais, bateram no limite e se entregaram.A estratégia de promoção exige escalas cada vez maiores e mais condições vantajosas, que exigem compras maiores, que exigem mais e mais volumes vendidos, que exigem mais lojas, mais ganhos de escala. Infelizmente, um ciclo que tem fim! Um ciclo que tem fim trágico para quem não construiu nada além de preço e promoção com seus clientes.Não acredita? Pergunte a Rede Disapel. Lembra? Aquela do “Só um beija-flor de entrada!”

Nenhum comentário: