sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

POR QUE BATER ASSIM?

Muitos amigos e leitores mandaram e-mail perguntando por que eu tinha dedicado 3 artigos na semana só para bater no varejo. A maioria perguntou o que eu tinha contra o varejo para ser tão crítico assim. Eu digo. Nada. Absolutamente nada contra o varejo. E, tudo contra o paradigma que se tornou a comunicação do varejo.O que temos que considerar é que o varejo é um dos segmentos mais competitivos e ferozes do mercado de hoje. Daí o alto índice de mortalidade. Que o varejo é difícil porque é muito dinâmico, precisa de reações rápidas todo dia. Precisa de muita exposição - sempre. E quem se expõe muito está mais sujeito aos erros da comunicação (e as críticas). Quem precisa de maior volume de exposição na mídia precisa encontrar formas de racionalizar custos e de fazer de uma maneira rápida, fácil e barata (por isso mais sujeito aos erros na produção) também. Enfim, o setor é um dos mais expostos e por isso um dos mais criticados.Por tudo isso, não existe terreno mais fértil para estudos e paixão maior para quem trabalha com marcas do que o varejo. Muita velocidade no crescimento, mega-competidores nacionais e transnacionais, volumes absurdos, riscos absurdos, cruzamento de fronteiras com outros segmentos, oportunidades fantásticas para novas plataformas de negócios, etc. O dilema é esse: a dinâmica extrema do varejo x comunicação tradicional e tediosa do varejo! Quem tiver coragem de apresentar uma saída, uma diferença com valor, que realmente surpreenda, leva a carteira, o coração e a mente dos consumidores!Pra quem gosta de marca e comunicação não pode ter desafio melhor.

Nenhum comentário: