sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

VOCÊ É UMA PALAVRA

Na verdade, você é um adjetivo. No mundo corporativo, todos nós somos descritos assim. Viramos uma palavra, um conceito, uma imagem que nos qualifica no mercado. E este adjetivo tem o poder de alavancar o valor da nossa marca e de fortalecer a nossa reputação como também tem o poder de subtrair valor da nossa marca e comprometer nossa carreira. Se você tem uma pós-graduação, você tem mais ou menos duas décadas de estudo. Pense bem, você estuda duas décadas e é resumido numa palavra! Que coisa injusta! Eu também acho. Se você além de estudar já estiver no mercado de trabalho, a situação é mais injusta ainda. Você já se sacrificou estudando, se sacrifica pela empresa, dá o maior duro todo o dia e resumem tudo numa única palavra. Injusto? Talvez. Mas é a implacável lei da percepção no mercado.Nesse momento, em algum lugar, alguém está falando de você e o está descrevendo com esta palavra! Nesse momento alguém está alavancando sua imagem e construindo a sua reputação ou,...neste momento, alguém, deliberadamente está cancelando suas chances de sucesso. Alguém está fechando uma porta importante...tirando valor da sua marca repetindo esse adjetivo....É assim. Construímos na mente dos outros uma palavra para nos representar e ela é repetida por aí toda hora para nos descrever. A soma dessas repetidas descrições, entre amigos, entre empregadores, fornecedores, clientes, parceiros, conhecidos, (nossa rede de relações) forma a nossa percepção no mercado. Ou seja, essa palavra tem poder de lhe jogar para cima ou de lhe empurrar para baixo.Você não sabe qual é esta palavra? Ai, ai, ai...Essa é a coisa mais importante de sua carreira. É a sua marca, o seu slogan, a sua promessa! É ela que está determinando o seu valor....E, você não sabe? Se eu fosse você não dormiria hoje sem procurar saber. Amanhã pode ser tudo muito diferente se você souber.

Nenhum comentário: