sexta-feira, 25 de abril de 2008

PERSONAL BRANDING NA AMCHAM

Esse é o tema da minha palestra na AMCHAM no dia 29, terça, às 8 horas. O tema é uma das minhas paixões. E tenho dedicado os meus últimos seis anos a pesquisar e buscar um pouco mais sobre o assunto: gerenciamento de marcas pessoais.

Iniciei com o tema no início de 2002 quando criei a Celebrity - uma empresa dedicada integralmente ao personal branding. Minha tese era de que marcas pessoais com alguma visibilidade poderiam ser diagnosticadas, planejadas e gerenciadas como marcas do mundo corporativo. Seis anos depois, muitos artigos escritos, inúmeras palestras e muitos trabalhos realizados para celebridades nacionais, líderes e para profissionais referência em seus segmentos concluo que personal branding ainda será o tema quente para os líderes de nosso tempo,muito em breve. Vejamos porque.

Acredito que os mecanismos que fazem marcas pessoais mais valiosas não são muito diferentes dos que geram valor para marcas corporativas. Existem diferenças? Óbvio que sim. Não somos uma caixa de sabão em pó na gôndola do supermercado. Muito menos conseguimos nos vender através de uma campanha de propaganda. Mas as diferenças param por ai.

Defendo a idéia de que a semelhança das marcas do mundo corporativo temos uma audiência que nos comunicamos o tempo todo. Nossos colegas, nossos amigos, nossos parentes, nossos empregados, nossos empregadores, nossos fornecedores. Enfim, gente que nos conhece ou que tem contato conosco de alguma forma.

E, somos uma espécie de instrumento multimídia gerando impactos o tempo todo. Afinal, mandamos mensagens, trocamos telefonemas, nos apresentamos visualmente, falamos, interagimos o tempo todo com a nossa audiência. E, conseqüentemente, causamos impressões o tempo todo. E essas impressões, em boa parte das vezes, alteram nossa perspectiva (na visão dos outros) e nosso valor no mercado (na maioria das vezes também determinado pelos outros).

Assim, de forma planejada ou não, criamos ativos e passivos de marca que nos acompanham. O personal branding trabalha justamente aí, nesse ponto. Diagnosticamos a percepção do mercado com relação à pessoa; confrontamos com seus objetivos profissionais; avaliamos o gap entre imagem percebida e imagem desejada; definimos estratégias de curto, médio e longo prazo e passamos a desenhar mecanismos, formas e ferramentas para corrigir distorções entre as duas imagens. Essa é a essência de um plano feito de forma profissional.

Na palestra proponho uma reflexão sobre a importãncia do gerenciamento de nossas marcas pessoais e os impactos sobre o nosso futuro profissional. Defendo algumas reflexões importantes a serem feitas. Mostro alguns mecanismos e regras a serem observadas nesse processo.

Espero que você goste e que a reflexão de terça, contribua para o seu sucesso pessoal.
Espero você lá.

7 comentários:

Duda disse...

Arthur, meu amigo.

Acho que um personal branding poderia ter mudado a minha vida.

Sem um bom planejamento, virei uma espécie de power-point de carne e osso sobre o que não se deve fazer com a própria imagem...

Sucesso na palestra, irmão!

DUDAOBST disse...

A SABER:
O Duda do comentário acima não sou eu - que sigo muito bem, obrigado.

Abração mestre Arthur!

DUDAOBST

Duda disse...

É que o Arthur me convidou pra ser cobaia e eu achei que era brincadeira. Se tivesse aceitado, hoje seria eu a me preocupar com um homônimo mal-sucedido. ;D

Mas pra quem se assustou ou cobfundiu, o Blogger tem a maior barbada: o nome é um link pra cair no perfil de quem comenta(no caso de ter aquele Bzinho ao lado do nome).

Não leva a mal, Duda - era tudo brincadeira. Um abraço, Arthur!

Márcio C disse...

Eu diria que um sujeito com receio de ser confundido com o Duda Tajes não deve estar em grande fase.

Mas vale o desmentido.

Arthur Bender disse...

Grande Duda Tajes,

Tu lembra disso, ainda? Tu era pra ser a minha primeira cobaia celebrity! Mas sempre é tempo, quando quiser conversar sobre o assunto, será um prazer. E aproveita e vem tomar um café comigo na minha nova casa. E manda dizer onde tu estás.
Forte abraço.
Arthur Bender

Anônimo disse...

Nice brief and this mail helped me alot in my college assignement. Thank you seeking your information.

Anônimo disse...

Opulently I acquiesce in but I about the list inform should acquire more info then it has.