sábado, 16 de janeiro de 2010

REPUTAÇÃO E SUCESSO EM PERSONAL BRANDING

Sempre que falo em reputação (e devo ter falado milhares de vezes sobre este assunto em palestras e artigos), invariavelmente as pessoas associam reputação de marca pessoal com sucesso financeiro. Como vivemos num mundo de busca de sucesso rápido e notoriedade, associamos facilmente as palavras reputação com sucesso financeiro partindo do pressuposto de que geralmente pessoas famosas são também ricas. E isso pode não ser uma verdade.

Boa reputação pode gerar sucesso financeiro. Mas sucesso financeiro não resulta necessariamente em reputação. Porque você pode comprar tudo, menos reputação. Isso pode parecer óbvio, mas não é tão assim. Pense bem. Você pode enriquecer e ter uma péssima reputação. E pode ter uma ótima reputação pelo que você é e pelo que você está construindo e nunca tornar-se rico - financeiramente. Ou seja, reputação pode não gerar dinheiro, mas pode gerar sucesso. Depende da ótica que você dá ao que chama de sucesso.

Por quê? Porque sucesso tem a ver com o legado construído. Com a história que você constrói e com o significado dessa construção depois que você passar. Assim, quando afirmo que reputação gera sucesso, falo não só do desequilíbrio que ela consegue na percepção de valor do mercado (que pode gerar um grande diferencial para ganhar dinheiro), mas acima de tudo da construção de valor da sua marca pessoal – que será muito maior que a soma de seus feitos. E que poderá produzir outros tantos feitos depois da sua passagem. Isso é sucesso de marca pessoal para mim.

Tenho tratado o conceito de reputação como chave em Personal Branding com o foco na construção desse legado. Minhas perguntas são muito simples: o que você está construindo para poder ter o que contar na velhice? O que falarão de você e sobre o seu legado quando você passar desta vida? Ou, o que você está construindo aqui que terá a capacidade de ultrapassar a sua própria existência?

Eu conheço e você também uma série de pessoas – talvez centenas – que morrerão muito ricas e sem nenhum legado. Ou seja, passarão pelo mundo de primeira classe (talvez com muita visibilidade e com notoriedade), mas que serão para sempre invisíveis. Sucesso ou fracasso? Não sei. Julgue você. Para mim, sem legado construído é fracasso. Sucesso para mim tem a ver com o desequilíbrio que você gerou no mundo (seja qual for o tamanho dos seus sonhos e do seu mundo).

Nesse sentido quero deixar minha homenagem para uma marca pessoal de sucesso que construiu um legado, desequilibrou o mundo e que certamente ultrapassará sua própria existência: Zilda Arns. O mundo não era mais o mesmo com ela e certamente será para sempre diferente com o seu exemplo e com o seu legado. Isso para mim é sucesso de marca pessoal.

Um comentário:

Alexandre Silva disse...

Arthur, parabéns pelo artigo, achei bem esclarecedor o assunto reputação. Quero lhe fazer um convite: quer escrever um artigo como guest-post para ser publicado no Blog Gravata Solta? Acho que a maneira que você pensa pode ajudr bastante os nossos leitores.
Aguardo seu retorno.
Alexandre Silva
Gravata Solta: http://gravatasolta.com.br
alesil.va@terra.com.br